0

Santa Casa bloqueia boletins do Placard

Depois de, no mês de janeiro, os casos duplicarem, a Santa Casa da Misericórdia avança com uma medida para bloquear os boletins roubados do Placard. O objetivo passa por travar um fenómeno criminoso que tem ocorrido na esfera das apostas.

Indivíduos registavam os seus boletins do Placard num quiosque, mas, em vez de pagar, fugiam com os talões e, muita vezes, recorriam à violência – uma prática que levou a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) a tomar medidas urgentes.

Com entrada em vigor nesta segunda feira, a medida irá permitir mais segurança, uma vez que irão ser identificados os boletins furtados e roubados. Esses, se forem usados para levantar o prémio, serão detetados por um sistema da SCML, e nesse momento, a pessoa pode ser identificada e ser alvo de procedimento judicial.

A medida de bloqueio surge após o crescente número de crimes de furto e roubo associados ao registo de boletins do Placard mas também da Raspadinha. O que acontecia até agora era que o registo desses boletins não era anulado pela SCML e o prémio podia ser levantado sem qualquer problema.

“Na sequência de notícias recentes sobre roubos de talões de apostas registadas no Placard, o Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa decidiu aplicar uma medida de exceção no sentido de dissuadir este tipo de furtos tendo em conta a proteção dos apostadores e mediadores. Com a nova medida, que entrará em vigor nesta segunda-feira, 24 de fevereiro, todos os eventuais prémios de talões furtados serão bloqueados.”, SCML.

Os casos sucedidos no ano de 2019 e que já decorreram também este ano são inúmeros e, alguns deles, envolveram ameaças com armas de fogo. Há relatos de furtos também no jogo da Raspadinha, mas é nas apostas desportivas (link da academia) que os crimes ganham mais destaque.

É de lembrar que existem outras formas de apostar em eventos desportivos e online, sem ter que se dirigir a um quiosque para registar as suas apostas. A lista de casas de apostas licenciadas em Portugal é extensa e conta com muitas vantagens para os apostadores.

Também no sector do jogo online, a procura de casinos tambémé feita por muitos apostadores com o intuito de se divertirem. Em 2019, os portugueses apostaram 3415 milhões de euros em apostas desportivas e nos casinos online.

O que achou?
Love it
100%
Like it
0%
Meh..
0%
Not so good
0%
Hate it
0%
Comentários

    Deixe uma Resposta